Por Compro Ouro BH Publicado em: 28/out/2019

Você sabia que existem diversos tipos de lapidação de pedras preciosas com o objetivo de transformar a versão bruta em uma gema valiosa? Cada maneira de lapidar resulta em joias de aspectos estéticos diferenciados — cor, brilho e transparência —, o que a torna muito especial.

Para você entender melhor como funciona o sistema de lapidação de pedras preciosas, é importante ler o artigo que traz informações relevantes sobre o assunto. Confira a seguir!

Saiba como é feita a lapidação de pedras preciosas e quais são os tipos

Primeiramente, pode-se dizer que há dois tipos de lapidação: os facetados e os cabochões. Dentro destas duas opções de lapidação existem outros subtipos empregados conforme as características das gemas e, consequentemente, das joias em que se pretende incrustá-las.

A arte de exaltar a beleza de uma gema não é algo simples, pois um pequeno erro pode colocar tudo a perder. Assim, a técnica deve ser aplicada por um profissional especializado.

Ao contar que cada pedra tem um corte que a valoriza mais, é necessário saber qual é o tipo de lapidação de pedras preciosas que será empregado em cada uma delas!

Facetados

Dentre as lapidações facetadas podemos destacar a brilhante como a mais utilizada, principalmente quando falamos de diamantes. Este tipo de lapidação normalmente apresenta mais de 58 facetas e é uma das mais valorizadas e cobiçadas. A lapidação brilhante feita de forma adequada aumenta a reflexão da luz no interior da pedra, o que torna a joia mais brilhante.

Em geral, os diamantes são lapidados com essa técnica, sendo que os menores são talhados no prazo de 24 horas. Embora 24 horas pareçam muito tempo, quando o assunto são grandes diamantes, estes levam até 12 meses para serem lapidados.

Outros cortes mais tradicionais de diamantes são:

  • oval — 57 facetas e apresenta o formato oval;
  • navette — 57 facetas e tem a forma de uma elipse;
  • coração — 55 facetas com formato de coração;
  • gota — 57 facetas com extremidade pontiaguda e outra arredondada.

Cabochons

O método cabochão difere da técnica facetada, porque o tipo de corte não preza pelas facetas que promovem a reflexão da luz no interior da pedra.

Aqui é trabalhada a total regularidade das superfícies da gema, sendo que uma delas se torna ligeiramente convexa e a outra arredondada. Desse modo, é possível obter uma pedra bem acabada e sem pontas.

Normalmente, as pedras preciosas que mais se utilizam desse tipo de talhe são a ágata, a jaspe, o olho de tigre, olho de falcão, quartzo azul e verde, a calcedônia, entre outras.

Colares, brincos, anéis ou qualquer outro modelo de joia podem receber gemas lapidadas em cada uma das técnicas, sendo que algumas recebem pedras lapidadas com diferentes métodos, conhecidas como lapidação mista.

Entenda como é feita a avaliação da pedra preciosa

A lapidação de pedras preciosas é justamente um dos tópicos avaliados na hora de definir tanto a qualidade quanto o valor da joia. Ou seja, quanto mais precisa for a lapidação, maior será o brilho da gema obtido por meio da simetria da pedra.

A dica é pesquisar antes de adquirir uma joia, pois a diferença de preços entre artigos semelhantes pode estar na qualidade das pedras utilizadas!

Entendeu como é feita a lapidação de pedras preciosas e quais tipos existem? Se gostou do post, deixe o seu comentário para que possamos conhecer a sua opinião!


Por Compro Ouro BH Publicado em: 28/out/2019

Receba nossas dicas