Afinal, quanto ouro existe no mundo? Descubra!

A exploração de pedras preciosas e outros minerais é um marco da história humana que desenvolveu muitas culturas diferentes. Apesar de a exploração existir há vários anos, você sabe quanto ouro existe no mundo? Segundo o pesquisador Timothy Green para o canal BBC, ele vem sendo garimpado há mais de 6 mil anos.

QUANTO OURO EXISTE NO MUNDO

Não é uma estimativa tão fácil de ser identificada. Afinal, existem diversas formas de encontrar o mineral, difundido em peças ou barras de ouro. Isso sem contar na quantidade presente embaixo da terra e que ainda nunca fora encontrada.

Bateu a curiosidade sobre o assunto? Aproveite a leitura deste artigo, pois nele vamos explicar mais sobre esse popular e desejado elemento. Vamos lá?

Quais as características do ouro?

O ouro é um material muito forte e resistente, por esse motivo é amplamente utilizado em joalherias. Com cores amareladas brilhantes, esse material se tornou objeto de grande desejo, tendo um alto valor agregado à sua venda.

Sua medição é feita por meio da pureza, conhecida também como quilates (K), tendo como medida padrão 24 partes. O ouro puro — ou ouro fino —, por exemplo, é 24 quilates. Esse tipo de ouro é muito maleável e amplamente utilizado com outras ligadas metálicas, aumentando a durabilidade e beleza de joias.

Quanto ouro existe no mundo?

Não é muito fácil definir o número exato de ouro que existe no mundo quando há uma exploração do material sendo feita há muitos anos, sem contar que não há certeza completa de onde ainda existem reservas que ainda não fora garimpadas.

Ainda sobre Green para BBC, existe uma grande variação do que já foi escavado. Para se ter um ideia a varição transite entre 155 mil toneladas a 2,5 milhões de toneladas. A variação é grande assim porque o Ouro é explorado desde a antiguidade. Os primeiros registros de moedas de ouro datam de 550 A.C., na região onde hoje está localizado o sul da Turquia.

Thomson Reuters traz que no ano da chegada de Cristóvão de Colombo à América do Sul, cerca de 12,8 mil toneladas já haviam sido coletadas. Em contrapartida disso, outro historiador e pesquisador, James Turk, diz que as técnicas de exploração eram muito primitivas e, por esse motivo, o número exato nesse período é de apenas 297 toneladas.

Sobre os números atuais, o fundador da Gold Money, James Tucker, apresenta o número de 152,2 mil toneladas de ouro para ser coletado e comercializado. Diferentemente dele, Reuters diz que é menos de 137 mil toneladas. O valor do material é tão alto, que só a diferença entre os dois é avaliada em US$ 950 bilhões.

Qual a importância da preservação?

Devido à sua magnitude, raridade e valor agregado ao bem, é muito importante que materiais que contenham ouro sejam extremamente cuidados para garantir, além da sua beleza, a durabilidade dos itens.

Ao transportar peças com ouro, elas devem estar protegidas de maneira correta, evitando qualquer previsível acidente com elas. Braceletes, cordões e brincos, por exemplo, além de toda proteção com sacos bolha, devem ser levados em bagagem de mão, necessaire ou estojos.

É muito difícil entender realmente quanto ouro existe no mundo e até quanto tempo vai existir esse material para ser coletado. Por isso, devemos preservar aqueles que já estão coletados e aplicados em peças e joias.

Quer conhecer mais sobre o mundo do ouro e outras pedras preciosas? Siga nosso perfil nas redes sociais — estamos no Facebook e no Twitter!