Conheça ‘Welcome Stranger’, a maior pepita de ouro já encontrada

welcome strangerfoto: Rachel Buckley | Réplica de Welcome Stranger nas mãos de um especialista

Hoje em dia, existem inúmeros parques naturais repletos de gemas a serem descobertas. Porém, foi em uma região da Austrália no século XIX que dois garimpeiros alcançaram a façanha de encontrar a maior pepita de ouro de que se tem registro até hoje.

A grande descoberta aconteceu enquanto os dois homens trabalhavam em uma área de mineração na região de Victoria, em 1869. A pedra foi batizada “Welcome Stranger”, ou “Bem-vindo, Estranho” em tradução livre, e os garimpeiros a encontraram logo abaixo da superfície da região. Assim, ela pesava incríveis 72 quilos e media 61 centímetros, ultrapassando todos os recordes.

Entenda mais sobre o contexto histórico

Na época, Austrália ainda era uma colônia britânica. A febre do ouro era uma característica presente, e por isso pessoas vinham de todas as partes para tentar a sorte grande. Garimpeiros vinham até mesmo de outros países, mas raramente encontravam algo que valesse a pena.

Por outro lado, John Deason e Richard Oates entraram para a história ao contrariarem as estatísticas. Residentes de Cornualha, no Reino Unido, eles encontraram a maior pepita de ouro do mundo em 5 de fevereiro de 1869. Ambos eram trabalhadores de minas de estanho em seu país natal, indo morar na Austrália nos anos 1850 como garimpeiros. Foi apenas em 1862 que chegaram a Moliagul, encontrando ouro nessas proporçõe apenas 7 anos depois.

O momento da descoberta da maior pepita de ouro

Os dois colegas de trabalho encontraram a maior pepita de ouro em uma encosta, centímetros abaixo da superfície. Na realidade, a descoberta ocorreu perto das raízes de uma árvore!

Deason e Oates receberam o equivalente a U$ 300 mil nos dias de hoje, o que era considerado uma fortuna. À época, os garimpeiros levaram a pepita até a cidade de Dunolly, que ficava a 20 km do local, e profissionais a pesaram no banco London Chartered.

Uma curiosidade é que a pedra precisou ser fragmentada, tanto por seu peso quanto pela incapacidade de pesá-la em balança regular. Hoje, existem registros como ilustrações de quem viu a pepita e réplicas da aparência de Welcome Stranger. Hoje, ela é estimada a valer R$ 11 milhões.

Visitantes ainda frequentam a região

Até os dias atuais, o local é conhecido por abrigar pepitas de ouro. Aliás, muitas pessoas, incluindo admiradores e especuladores, continuam indo à Moliagul – região em que a maior pepita de ouro foi encontrada.

O “Triângulo Dourado”, apesar de se manter como um vilarejo calmo e discreto, faz parte da história aurífera e da tradição australiana. Assim, o local se tornou especial e fez dois amigos trabalhadores enriquecerem do dia para a noite.

Agora que você já conhece a maior pepita de ouro, veja mais também sobre a história do homem que encontrou o diamante mais raro do mundo! E continue acompanhando nosso blog para mais curiosidades do tipo. Então, até mais e boa leitura!