O Ouro como moeda: entenda por que o Ouro tem valor mundial

Você já sabe que o Ouro é um dos metais mais valiosos e está presente em diversos setores econômicos, certo? Mas o fato é que muita gente desconhece a história por trás dessa valorização, que persiste da antiguidade até os dias atuais. O Ouro como moeda se tornou uma alternativa segura em momentos instáveis, e seu grande poder de versatilidade o consagrou no mercado.

Assim, conhecer as origens e a importância desse metal para o cotidiano das pessoas passou a ser imprescindível. Configurando a fonte de renda de muitos negócios, o ouro tem caráter global, e seu valor reconhecido mundialmente. Para saber o porquê disso, que tal acompanhar a gente em algumas explicações? Vamos lá.

A ascensão do ouro na Antiguidade Egípcia

Para começar a entender o ouro como moeda valiosa, é preciso conhecer as origens de sua valorização. Em todas as eras da civilização, o metal sempre teve caráter único e versátil. Porém, foi no Egito Antigo que o relacionaram à sensação de poder.

O ouro nessas regiões começou a chamar atenção quando o Egito já praticava a mineração de outros materiais, como a prata. Afinal, o deserto oriental egípcio contava com uma grande região de rochas montanhosas situadas entre o Nilo e o Mar Vermelho, favorecendo a extração desses minerais.

No Egito antigo, a composição dos artefatos de ouro era quase sempre uma junção do metal com a prata, provavelmente por não haver maior esforços ou interesse em explorar a pureza do ouro.

Assim, apesar dos poucos recursos, os cidadãos egípcios fizeram um ótimo trabalho na extração do ouro. Mesmo em uma localidade árida, com pouca água e sem grandes tecnologias, conseguiram introduzir o ouro como fonte valiosa para a confecção de ornamentos e joias.

O Padrão-Ouro

O surgimento do padrão-ouro foi um fator que teve muito peso na influência do Ouro hoje. Basicamente, foi um sistema monetário que funcionou do século XIX até a Primeira Guerra Mundial, antes do início da globalização.

O Padrão-Ouro, ou Estalão-Ouro, foi adotado por praticamente todas as potências econômicas internacionais, estabelecendo também políticas monetárias de compra e venda de ouro. Seu principal objetivo era favorecer um equilíbrio para a economia interna de cada país, trazendo uma base monetária considerável por meio da paridade cambial. Assim, o combinado era que cada país fixasse o valor de sua moeda diante de uma quantidade de ouro determinada.

Uma vez que na época os países superavitários sofriam com a inflação e os deficitários, com a deflação, a ideia era encontrar um equilíbrio entre eles por meio do ouro. Começou a ser obrigatório que os bancos convertessem notas bancárias em ouro ou prata, sempre que os clientes pedissem.

Cada país precisava manter uma boa parte de seus ativos de reserva internacional em forma de ouro. Assim, os fluxos de ouro influíam sobre as balanças de pagamento.

Dessa maneira, esse sistema cambial-fixo foi um sucesso em países como a Inglaterra, mas no Brasil foi adotado imperfeitamente. A partir daí, o metal atingiu relevância mundial.

Mas o Ouro mantém sua influência mundial?

Mesmo com o fim do padrão-ouro, o valor do metal se manteve. O mundo ainda aposta no ouro, principalmente em períodos de crise, sendo que o metal depende de fatores externos como a alta na cotação do dólar. Quando a moeda americana está em alta, o ouro também está. É o que podemos observar agora: as altas do ouro na pandemia do novo Coronavírus evidenciam a turbulência econômica que enfrentamos por conta da doença.

É nesse sentido também que muitos países começaram a enxergar o ouro como um investimento seguro. Em momentos de crise como o que vivemos hoje, confiar na valorização da própria moeda pode ser algo negativo, uma vez que a dependência do dólar pode prejudicar a economia das nações. Assim, países como a China e a Rússia, buscando se livrar dessa dependência, têm lastreado negócios em ouro. Até mesmo os Estados Unidos, que utilizam o dólar, têm apostado no metal amarelo como fonte de segurança financeira.

As propriedades únicas do ouro também influenciam na manutenção do seu valor

Além da posição de destaque no mercado, o valor mundial do ouro persiste hoje por outras razões. Uma delas é o conjunto de propriedades que fazem do metal uma substância única.

Essas vantagens, que são naturais do ouro e propiciam diversos usos do metal no dia a dia são: grande maleabilidade, baixa corrosão, ductilidade, boa condução de eletricidade e altíssima resistência. Além disso, porque é possível encontrar o ouro em praticamente todo segmento. O ouro está presente na indústria joalheira, na culinária, em todas as indústrias de eletro-eletrônicos, em viagens espaciais, entre outras coisas..

É muito fácil manusear o ouro, apesar de sua extração exigir esforços consideráveis. Sua aparência brilhante e alta resistência fazem com que as joalherias estejam repletas e bem diversificadas, sendo possível encontrar o ouro em diversos teores e colorações.

Dessa maneira, essas propriedades são aliadas ao grande valor monetário que o ouro apresenta. Além de tudo isso, ele apresenta alta liquidez, sendo alvo de milhões de investidores por todas as partes do mundo.

A compra e venda do ouro em constante crescimento

A venda de ouro já é comum em muitos países, e aqui no Brasil há empresas que levam essa premissa a sério. Além de ser uma alternativa simples e rápida para ganhar dinheiro, é possível desapegar de bens valiosos que não têm mais valor sentimental para o vendedor.

A Compro Ouro BH é uma empresa que está há quase duas décadas no mercado, transmitindo confiança e as melhores soluções. Corra para conferir o nosso trabalho no nosso site!

Conclusão

Como vimos, o ouro, desde a antiguidade, possui grande influência na economia, o que se espalhou para todos os cantos do mundo. Assim, investir em soluções como a venda de joias de ouro pode trazer benefícios seguros ao seu bolso, em pouco tempo e sem sacrifícios.

Em outro texto de nosso blog, falamos um pouco sobre como você pode transformar o seu ouro em dinheiro! Corra lá para conferir e não deixe boas oportunidades irem embora.